Painel 2

Conversa aberta - Desafios metodológicos da pesquisa de mídias sonoras

04 de maio, 17h00

Como pensar o rádio e as outras mídias sonoras hoje?


Este painel é um convite às pesquisadoras e aos pesquisadores para um diálogo aberto sobre a pesquisa de mídias sonoras, uma grande troca de ideias sobre a diversidade dos nossos objetos de estudos.


Trata-se de uma atividade fundamental, já que as transformações no conjunto das mídias e nas práticas de produção e consumo começam a exigir novos paradigmas de investigação e pesquisa.

Quais são as principais lacunas das pesquisas? A partir de quais parâmetros podemos caracterizar o objeto radiofônico? Como buscar referências fora do campo da pesquisa tradicional do rádio e das mídias sonoras? Como construir uma metodologia consistente com a epistemologia dos estudos?


No formato de roda de conversa, esperamos ampla interação dos ouvintes com os convidados, retomando debates de encontros passados que já assinalaram a necessidade de uma profunda discussão sobre metodologias.

Prof. Dr. Marcelo Kischinhevsky

beth_saad.png

Marcelo Kischinhevsky é diretor do Núcleo de Rádio e TV da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é professor dos cursos de Jornalismo e de Rádio e TV da Escola de Comunicação da UFRJ, e também do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (ECO-POS). É membro do Conselho Geral da Rede de Rádios Universitárias do Brasil (RUBRA). É autor dos "Rádio e mídias sociais: mediações e interações radiofônicas em plataformas digitais de comunicação" (2016) e "O rádio sem onda - Convergência digital e novos desafios na radiodifusão" (2007). Nos últimos anos, tem desenvolvido trabalhos que enfocam as indústrias do rádio, da música e do jornalismo e os desdobramentos da convergência midiática nos campos da cultura e da comunicação. Foi ainda um dos criadores da Rádio Livre 91.50 FM e da Rádio PUC-Rio.

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Profa. Dra. Debora Cristina Lopez

beth_saad.png

Debora Cristina Lopez é Coordenadora Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. Tem doutorado em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2009). É professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e da Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto. Integra o Conselho Diretor da Associação das Rádios Universitárias do Brasil (RUBRA) como Presidente. É autora de "Radiojornalismo Hipermidiático" (Livros Labcom, Portugal, 2010) e organizadora de "Rádio no Brasil 100 Anos de História em (Re) Construção" (Ed. Unijuí, 2020) junto a Vera Raddatz, Valci Zuculoto e Marcelo Kischinhevsky e "Estudos Radiofônicos no Brasil" (Intercom, 2016), junto a Valci Zuculoto e Marcelo Kischinhevsky.

Universidade Federal de Ouro Preto

Prof. Dr. Eduardo Vicente

beth_saad.png

Eduardo Vicente se soma à nossa querida Débora Lopez e Marcelo K. numa rodada de discussões sobre as metodologias para analisar e compreender os novos fenômenos da comunicação sonora.
Eduardo Vicente é professor associado do Departamento de Cinema, Rádio e TV (CTR) da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), docente no Curso Superior do Audiovisual e do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais (PPGMPA). É editor da Novos Olhares: revista de estudos sobre práticas de recepção a produtos midiáticos (www.revistas.usp.br/novosolhares), coordenador do MidiaSon: Grupo de Estudos e Produção em Mídia Sonora, credenciado junto à ECA/USP e ao CNPq, e produtor do podcast Nós, Mulheres Negras

Universidade de São Paulo

Mediação

nara.png

Profa. Dra. Izani Pibernat Mustafá

Universidade Federal do Maranhão

Jornalista por formação, é professora Adjunta da Graduação e da Pós-graduação do curso de Jornalismo, e vice-coordenadora da Especialização em Assessoria de Comunicação Empresarial e Institucional, da Universidade Federal do Maranhão, campus Imperatriz. Doutora em Comunicação Social (PUCRS) com estágio na Universidade de Coimbra, mestre em História do Tempo Presente pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), atualmente coordena o Grupo de Pesquisa Rádio e Política no Maranhão (RPM), listado no CNPq, e o GT História da Mídia Sonora da ALCAR.